Campos da Filosofia

Podemos considerar a filosofia como sendo a mãe de todas as áreas de estudos, uma vez que quase todos os campos eram objeto de inquisição e reflexão dos primeiros filósofos. Por isso, podemos encontrar em seus escritos, principalmente durante o período da Grécia Clássica, preocupações e dissertações em Medicina, Física, Matemática, Política, História, Teologia, Psicologia, Astronomia e outras. Claro que nessa época estas divisões de áreas de estudo eram bem diferentes das atuais, e a maioria delas nem sequer eram denominadas por estes termos. Com o desenvolvimento do conhecimento humano, os diversos campos foram sendo delimitados, se tornando foco de uma área específica. Com base na visão atual dos assuntos que se referem à área de atuação da filosofia, podemos citar:

metafisicaMetafísica : Da junção de duas palavras gregas – Meta (depois, além de) e Physis (natureza ou física), se refere ao estudo das causas e princípios das coisas. Chamada de filosofia primeira por Aristóteles, busca a essência de tudo, a causa principal e inicial do homem, do mundo e do universo. Seu principal ramo é o que chamamos de Ontologia, que é a investigação sobre as categorias básicas do ser (o Ser enquanto Ser), mas temos também como ramo da metafísica, a cosmologia. Podemos dizer que de certa forma, foi deste campo filosófico que surgiram os conceitos teológicos e a organização desta campo, como hoje se apresenta. Se você quiser buscar a essência de tudo, o primeiro por que, a metafísica é seu campo de estudo.

logicaLógica : “a disciplina que privilegia o estudo de conjuntos coerentes de enunciados (diz-se que um conjunto de enunciados é coerente, se existe alguma situação possível que torne verdadeiros simultaneamente todos os enunciados de um conjunto)” (Abbagnano, Nicola). Tendo sua denominação sido derivada da palavra grega ‘Logos”, significa razão, palavra, e podemos dizer que é a ciência que rege as leis do pensamento, de modo a demonstrar a verdade. Dentro da filosofia, sua preocupação está no aspecto formal de um raciocínio ou argumento, avaliando se este é válido ou não.

esteticaEstética : Ramo da filosofia que investiga a criação e a produção artística. Do grego aisthésis (percepção ou sensação), tenta estudar a natureza do Belo, suas características e interação com o ser humano.

epistemologiaEpistemologia / Teoria do Conhecimento : Estuda as origens, causas, métodos utilizados, e os limites dos mais variados tipos e definições do que consideramos conhecimento. Geralmente chamada de Teoria do Conhecimento, também é conhecida pelo termo Epistemologia, e mais raramente por Gnoseologia. O problema central deste campo é a realidade das coisas, e apoia-se em dois pressupostos filosóficos: 1. O conhecimento é uma “categoria” do espírito, uma “forma” da atividade humana que pode ser indagada e universal e em abstrato. 2. O objeto imediato do conhecimento e, como acreditava Descartes, apenas a ideia ou a representação: a ideia é uma entidade mental, existe apenas “dentro” da consciência ou do sujeito que a pensa. (Abbagnano)

eticaÉtica : Do grego “ethos”, significa comportamento, e é o campo da filosofia que estuda o comportamento do ser humano e o seu valor, sendo considerada a ciência da conduta. De acordo com Abbagnano, existem duas concepções fundamentais desta ciência: 1. A que a considera como ciência do conhecimento para o qual a conduta dos homens deve ser orientada, e dos meios para atingir tal fim, deduzindo tanto o fim quanto os meios da natureza do homem; 2. A que a considera com a ciência do móvel (motor, causa motriz) da conduta humana e procura determinar tal móvel com vistas a dirigir ou disciplinar essa conduta. A ética questiona valores a partir do modo de ser de uma determinada cultura, seu comportamento, suas regras de convivência, e sua forma de julgamento moral.

Filosofia da Mente : Ramo da filosofia que estuda a natureza da mente, suas funções, a relação com o corpo, e com a consciência, ou seja, sobre seu modo de ser. É dentro deste campo, que se questiona atualmente, se a consciência, a inteligência, o pensar, é um atributo exclusivo do ser humano, e se podemos ou não aceitar e relacionar estes conceitos com seres artificiais.

Filosofia da Linguagem : A linguagem é um sistema de símbolos, e o ser humano é o único animal que fala e consegue criar símbolos de uma forma coerente e recorrente utilizando-os como forma de expressão e transmissão de conhecimento. A filosofia neste campo se ocupa da essência e da natureza dos fenômenos linguísticos, buscando a natureza do significado, o uso da linguagem, a compreensão dessa linguagem e a forma de como ela se relaciona com a realidade.

cienciaFilosofia da Ciência : Importante lembrar que ciência, como hoje a conhecemos, teve início por volta dos séculos XVI e XVII da era cristã, a partir do qual definimos ciência como sendo o conhecimento racional, sistemático e objetivo dos fatos e fenômenos do mundo. Anteriormente a essa época, muitas das explicações sobre o mundo e o universo, estavam fundamentadas em conceitos míticos e religiosos, com construções teóricas sem um rigor racional e analítico.
A filosofia da ciência atua no campo de buscar o entendimento do método científico, seus fundamentos, suas implicações, a forma de como foi produzido este saber. Não há limitação quanto a interação com o campo respectivo da ciência, abrangendo tanto ciências naturais, como física, biologia, etc, como ciências sociais, tais como psicologia, economia, história… Se relaciona muito profundamente com a epistemologia.

Bibliografia de referência:
ABBAGNANO, Nicola – Dicionário de Filosofia – Editora Martins Fontes – 2007
VASCONCELOS, Ana – Manual Compacto de Filosofia – Editora Rideel - 2011